Como o agronegócio pode se estruturar para suportar o crescimento da demanda mundial

O futuro do setor agrícola mundial deve ser promissor. De acordo com estudo da Bain & Company, nos próximos 40 anos a demanda vai exigir aumento de 60% na produção das principais culturas, e o comércio global pode quadruplicar também nesse período. Mas será que as empresas estão prontas para enfrentar esse desafio? Pensando nisso, a consultoria elencou oito estratégias baseadas em cases de sucesso, que podem ser adotadas pelas companhias do segmento. São elas:

1) Definição clara do portfólio estratégico de clientes, investimento na integração inteligente da cadeia de valor e na expansão geográfica;

2) Alavancagem de seus ativos proprietários para potencializar vantagens competitivas no mercado, gerando diferenciação versus seus concorrentes;

3) Abordagem voltada ao cliente para diferenciar produtos e serviços, a partir das expectativas daquele que os consome;

4) Redução da variabilidade da produtividade das safras, melhoramento estrutural do potencial por meio da genética e adoção de técnicas de agricultura de precisão;

5) Redução de custos por meio da otimização da cadeia de suprimentos e sourcing, automação e excelência operacional;

6) Incorporação da modelos sustentáveis nas operações para garantir o lugar no mercado e criação de valor;

7) Reinvenção da gestão de talentos e otimização do modelo operacional;

8) Adoção da cadeia de suprimentos digital, Big Data e analytics para melhorar o desempenho.

Sobre a Bain & Company, Inc.

Bain & Company, uma das maiores consultorias de negócios do mundo, orienta clientes em relação a estratégias, operações, tecnologia, constituição de empresas, fusões e aquisições, desenvolvendo práticas que assegurem aos clientes transparência nos processos de mudança e tomada de decisões. A Consultoria trabalha em sinergia com os clientes, vinculando seu fee aos resultados. O desempenho dos clientes da Bain superou o mercado de ações em 4 para 1. Fundada em 1973, a Bain conta com 55 escritórios em 36 países e atua junto a grandes empresas multinacionais, de private equity e outras corporações em todos os setores da economia. Para mais informações, visite: www.bain.com.br. Twitter: @BainAlerts.