We have limited Portuguese content available. View Portuguese content.

Press release

Novo estudo da Bain indica que 77% das empresas pretendem aumentar investimentos em tecnologia em 2023

Novo estudo da Bain indica que 77% das empresas pretendem aumentar investimentos em tecnologia em 2023

Apesar do clima econômico atual, a tecnologia continuará sendo um investimento crítico e uma fonte central de produtividade em empresas, afirma o relatório da consultoria

  • dezembro 15, 2022
  • min read

Press release

Novo estudo da Bain indica que 77% das empresas pretendem aumentar investimentos em tecnologia em 2023

Brasil, 15 de dezembro de 2022 - Em seu terceiro relatório anual de tecnologia global, a Bain indica que, mesmo com a escassez de semicondutores e a dissociação das relações EUA-China, 77% das empresas afirmam que vão aumentar seu orçamento em tecnologia para o próximo ano. De acordo com a consultoria, os executivos consideram esse investimento fundamental para aumentar a produtividade, velocidade e competitividade mesmo em um ambiente de negócios complexo. No entanto, quando as companhias buscam novas tecnologias, atualmente, são levados em conta contextos sem precedentes como tendências geopolíticas, macroeconômicas e de inovação. Entre os pontos abordados no estudo, vale destacar:


Distanciamento EUA-China

A separação das duas maiores economias do mundo está ocorrendo de forma mais rápida, ampla e profunda que o previsto. Enquanto os EUA aumentam a supervisão regulatória sobre as empresas chinesas, a China compromete-se com o investimento de US$ 1,4 trilhão em cinco anos para construir tecnologias estratégicas e infraestrutura digital no mercado interno, o que deve afastar mais a internet chinesa da web global.

Enquanto isso, metade dos CIOs e CTOs pesquisados pela Bain em junho disse que a política de zero Covid da China afetou seus negócios e pelo menos uma dúzia de grandes empresas de tecnologia dos EUA culpou o bloqueio de Xangai por perder as estimativas trimestrais de receita e ganhos.


Escassez de chips 

De acordo com a análise da Bain, enquanto algumas empresas estão começando a ver alívio para a escassez de chips ainda neste ano, outras podem ter de esperar uma normalização até 2024 ou mais. Mesmo com investimentos recentes e sinais de melhora, é provável que a recuperação desse mercado seja desigual. 

Muitos fatores estão fora do controle dos executivos, como a redução da demanda por semicondutores, escassez de equipamentos de EUV (uma maquinário utilizado na fabricação de chips) e o status atual de atritos geopolíticos. Com essas limitações, a Bain indica que as empresas de tecnologia realizem projetos focados em resiliência, com a avaliação constante de riscos. 


Web3 e Multiverso

O estudo mostra que uma grande onda de criação de conteúdo, tecnologia e inovação será desencadeada em torno do metaverso e das tecnologias web3. Além dos investimentos já feitos pela Microsoft, Meta, Google, Apple e Tencent, o ecossistema já possui milhares de empresas e mais de US$ 80 bilhões em financiamento inicial de capital de risco, fundos de hedge, private equity e outros investidores.

Um dos campos emergentes que vão definir os futuros pools de lucros na web3 é o conceito de identidade, com a chance de democratizar a experiência online, permitir que os usuários recuperem o controle de seus dados e abrir as portas para a personalização em massa. Essa abordagem terá implicações importantes para outras tecnologias, como inteligência artificial (IA), que está crescendo rapidamente e se tornando fundamental para ganhar participação de mercado e fidelizar o cliente. A web3 não pode mais ser ignorada.


Tradicionais vs. disruptores

As empresas tradicionais de software corporativo enfrentam uma concorrência cada vez mais intensa, mas podem recuperar sua vantagem. Entre as mais de 90 empresas de tecnologia que participaram do estudo da Bain, quase metade disse não identificar disruptores em seus principais mercados; quase metade também disse que as ameaças a seu share são pequenas ou nada críticas, e apenas 5% viram essas ameaças como graves.

Nos últimos anos, mais de 75% dos maiores investimentos de capital de risco foram feitos em infraestrutura de TI e empresas de software empresarial. A Bain destaca que as organizações mais bem sucedidas são aquelas que não se acomodam, monitoram com eficácia as ameaças emergentes aos negócios, investem em estratégias claras de P&D e M&A, em um processo arrojado de desconstrução.


A disrupção está no DNA da tecnologia

Embora muitos fatores estejam em jogo, é importante lembrar que a disrupção é o DNA do setor de tecnologia e, embora o cenário atual seja desafiador, é neste contexto que ocorrem novas oportunidades e avanços. Os pontos abordados aqui e outros temas importantes para o setor estão contemplados no estudo completo da Bain, que pode ser acessado aqui.

 

Sobre a Bain & Company

Somos uma consultoria global que auxilia empresas e organizações a promover mudanças que definam o futuro dos negócios. Com 64 escritórios em 39 países, trabalhamos em conjunto com nossos clientes como um único time, com o propósito compartilhado de obter resultados extraordinários, superar a concorrência e redefinir indústrias. Em 2022, a Bain completou 25 anos de atuação na América do Sul, trabalhando fortemente em conjunto com as maiores companhias líderes de seus segmentos. Complementamos nosso conhecimento especializado integrado e personalizado com um ecossistema de inovação digital a fim de entregar os melhores resultados, com maior rapidez e durabilidade.

Com o compromisso de investir mais de US$ 1 bilhão em serviços pro bono em dez anos, usamos nosso talento, conhecimento especializado e percepção em prol de organizações que enfrentam atualmente os desafios urgentes relacionados ao desenvolvimento socioeconômico, meio ambiente, equidade racial e justiça social. 

Desde nossa fundação em 1973, medimos nosso sucesso pelo de nossos clientes e temos o orgulho de manter o mais alto nível de satisfação em nossa indústria. Saiba mais em www.bain.com.br e em nosso LinkedIn Bain & Company Brasil