Bain uses cookies to improve functionality and performance of this site. More information can be found in our Privacy Policy. By continuing to browse this site, you consent to the use of cookies.

We have limited Portuguese content available. View Portuguese content.

Press release

Bain lança livro sobre agilidade organizacional, fator-chave para empresas se recuperarem de uma crise

Bain lança livro sobre agilidade organizacional, fator-chave para empresas se recuperarem de uma crise

Em “Ágil do Jeito Certo”, Darrell Rigby, Sarah Elk e Steve Berez compartilham cases de aplicação da metodologia em empresas como Amazon, Dell e Bosch.

  • agosto 03, 2020
  • min read

Press release

Bain lança livro sobre agilidade organizacional, fator-chave para empresas se recuperarem de uma crise

No momento em que os impactos da covid-19 causam rápidas e profundas transformações no ambiente de negócios em todo o mundo, a Bain & Company, uma das maiores consultorias estratégicas do mundo, lança no Brasil o livro “Ágil do Jeito Certo”. Publicado pela editora Benvirá, ele já está disponível para pré-venda nas principais livrarias do País.

Escrito por Darrell Rigby, Sarah Elk e Steve Berez, líderes das práticas de Inovação, Ágil, Modelo Operacional e Tecnologia Corporativa, a publicação dissipa os mitos e os conceitos errôneos que acompanharam o crescimento da metodologia ágil nos últimos anos. Uma delas é a ideia de que pode remodelar as organizações de uma só vez, por exemplo, ou que deve ser usada em todas as funções e em todos os tipos de trabalho.

Os autores afirmam e ilustram que as equipes ágeis podem realmente transformar o ambiente de trabalho, tornar as tarefas das pessoas mais gratificantes e turbinar a inovação, mas apenas se o método for totalmente compreendido e implementado da maneira correta. Implementado de maneira inadequada, como costuma ser, o método ágil pode levar a resultados decepcionantes ou até mesmo desastrosos. 

“O método está crescendo rápido, mas várias empresas não o aplicam corretamente, usando o ágil como um modismo da administração. O inimigo do ágil não é o modelo em cascata ou a burocracia, mas o ágil ruim. Ele não pode ser um objetivo, mas uma ferramenta para ajudar a implementar uma estratégia”, explica Rigby.

“Ágil do Jeito Certo” é um guia prático empiricamente fundamentado para a criação de equipes ágeis, a expansão da metodologia e a conquista do objetivo de uma empresa verdadeiramente ágil. O livro é baseado em evidências de centenas de clientes, pesquisas de diagnóstico realizadas por milhares de profissionais ágeis e na experiência coletiva de mais de 40 executivos seniores que participam do Agile Enterprise Exchange, da Bain.

Os autores adotam uma abordagem equilibrada para o desafio de implementar a técnica. Embora o ágil seja um antídoto para a burocracia, ele não substitui as regras e as hierarquias burocráticas apropriadas. Os autores explicam que ágil e burocracia são como óleo e vinagre: eles são bons juntos, mas não se misturam facilmente. “Ágil do Jeito Certo” mostra como harmonizá-los.

Oito ensinamentos sobre o método ágil

O livro apresenta cases de empresas como Bosch, Dell, Royal Bank of Scotland e Amazon e traz algumas regras para o sucesso da aplicação da metodologia:

  1. As equipes ágeis usam sprints não para fazer as pessoas trabalharem mais ou mais rápido. Mas, sim, para obter feedback dos clientes com mais velocidade.
  2. A mentalidade ágil abomina o trabalho em processo, pois vincula o trabalho sem agregar valor.
  3. As reestruturações ágeis do tipo big-bang tendem a falhar.
  4. Você precisa de mais que mudanças estruturais para quebrar hierarquias.
  5. As empresas devem usar métodos ágeis para determinar quão ágeis devem ser.
  6. Para os profissionais ágeis, os planos são hipóteses testáveis, a ser adaptadas ao longo do tempo.
  7. Os funcionários da linha de frente – e não os gerentes seniores – têm o melhor entendimento das necessidades dos clientes e devem ter poderes para impulsionar a inovação.
  8. Embora as práticas ágeis possam começar em qualquer nível de uma organização, a liderança deve estar comprometida com a criação de uma empresa ágil.

Praticantes ágeis, em qualquer estágio de sua jornada, vão se beneficiar dos insights de “Ágil do Jeito Certo”, melhorar seu próprio desempenho e ajudar os outros funcionários a melhorar o deles. Mais importante ainda: eles entenderão que, se atuarem com agilidade, será valioso, inspirador e revolucionário para as empresas – que precisam urgentemente se reinventar.

Webinars discutem aplicação do ágil

Para celebrar o lançamento do livro em português, a Bain & Company promoverá, neste mês de agosto, uma série de quatro webinars com a participação especial dos autores. Eles irão apresentar os pontos-chave do livro e compartilhar as experiências das empresas em agile ao lado de especialistas locais da Bain e de executivos convidados.

Para participar dos webinars, inscreva-se aqui.

04/8 – 1º Episódio: Scaling Agile 

11/8 – 2º Episódio: Agile Processes and technology

18/8 – 3º Episódio: Agile Planning, budgeting and reviewing

25/8 – 4º Episódio: Agile Leadership 

Sobre os autores

Darrell Rigby lidera as práticas globais de Inovação e Agile da Bain & Company. É palestrante e escritor frequente de temas ligados a inovação, ágil e varejo.

Sarah Elk é a líder global da prática de Modelo Operacional da Bain & Company e possui profunda experiência na combinação de organização, agilidade, melhoria de desempenho e gerenciamento de mudanças.

Steve Berez é membro fundador e líder sênior nas práticas de Tecnologia e Agilidade Empresarial da Bain & Company. Trabalhou com dezenas de empresas em transformação ágil, aceleração do desenvolvimento de software e estratégia digital.