We have limited Portuguese content available. View Portuguese content.

Press release

Pesquisa inédita da Bain mostra que investir em iniciativas de diversidade e inclusão amplia a retenção e a atração de talentos

Pesquisa inédita da Bain mostra que investir em iniciativas de diversidade e inclusão amplia a retenção e a atração de talentos

Levantamento da Bain aponta que 70% dos funcionários consideram que o sentimento de inclusão melhorou nos últimos anos

  • novembro 23, 2022
  • min read

Press release

Pesquisa inédita da Bain mostra que investir em iniciativas de diversidade e inclusão amplia a retenção e a atração de talentos

Brasil, novembro de 2022 - A consultoria estratégica Bain & Company realizou uma pesquisa inédita na América do Sul com cinco mil funcionários de grandes e médias companhias, de diversos setores, sobre a inclusão nas empresas. O levantamento revelou que a atração e retenção de talentos pode ser ampliada por meio de práticas de fomento à diversidade e inclusão. 

A Bain descobriu que funcionários que se sentem menos incluídos estão oito vezes mais propensos a procurar um outro emprego e têm 17 vezes mais chances de não recomendar a companhia em que trabalham. Por outro lado, a inclusão promove um ambiente favorável à inovação, pois permite aos colaboradores contribuir de forma mais aberta em seu dia a dia. A combinação de inclusão e diversidade traz os melhores resultados em todos os países analisados e mostra uma clara diretriz de que empresas devem investir em ambas as frentes para maximizar a qualidade de sua força de trabalho.

A pesquisa também explorou como as pessoas interpretam a inclusão nas empresas. As respostas de participantes de diferentes países, etnias, gêneros e orientações sexuais convergiram em quatro temas em comum, quando perguntados sobre quais motivos os fazem se sentir incluídos:

• Fazer parte de equipes diversas;

• Ter minhas opiniões e ideias ouvidas;

• Sentir que a minha identidade única é valorizada;

• Sentir que tenho apoio para aproveitar as mesmas oportunidades que os demais. 

“A sensação de inclusão é universal. Acima de características culturais, todos sabem intuitivamente o que é se sentir incluído e como isso é importante para o bem-estar de cada indivíduo. Além de fatores já associados à inclusão, como valorização do indivíduo e diversidade, ela também é associada ao acesso a oportunidades de crescimento. Nas empresas, esse sentimento atua de forma decisiva para manter talentos: pessoas que não se sentem incluídas são oito vezes mais propensas a procurar novas oportunidades. Já aquelas que se sentem incluídas têm quatro vezes mais chances de desafiar o status quo em busca de inovação nas empresas”, explica Luiza Mattos, sócia da Bain. 

Esses pontos demonstram que as estruturas das organizações, sua cultura e o relacionamento cotidiano dos funcionários têm grande influência em como as pessoas se sentem. E, na América do Sul, a percepção tem aumentado. Hoje, 70% dos funcionários consideram que a inclusão melhorou nos últimos anos e esse efeito foi ainda mais acentuado para mulheres, pessoas negras e outros grupos sub-representados. 

Em contrapartida, somente 46% dos participantes da pesquisa se consideram totalmente incluídos em suas empresas. O desafio para mudar essa situação é grande, mas um pouco menor que o enfrentado pelas companhias do estudo global da Bain sobre esse tema, onde somente 30% dos respondentes da Europa, América do Norte e Austrália têm esse sentimento de inclusão total. 

Aumentar inclusão é um desafio complexo

A pesquisa da Bain aponta que é difícil prever quem se sente incluído ou não. Nenhuma combinação de fatores como etnia, gênero ou orientação sexual conseguiu explicar de maneira satisfatória estatisticamente os níveis de inclusão dos respondentes. Isso reforça a ideia de que a conduta de líderes e colegas está no centro da promoção à inclusão. 

Entre os diferentes países e grupos analisados na América do Sul, o fator mais associado pelos respondentes à não inclusão foi o comportamento de pares e das lideranças da empresa no dia a dia. Fortemente conectados com a cultura da organização, os comportamentos são mais desafiadores de se influenciar e mensurar. Entre exemplos citados como menos inclusivos na pesquisa, destacam-se a existência de favoritismo por parte das lideranças e a falta de aceitação das vulnerabilidades dos funcionários. 

Como esperado, cada grupo demográfico tem uma percepção única sobre o impacto da inclusão. No Brasil, dentre as mulheres que não se sentem incluídas, somente 24% acreditam que são promovidas para cargos de gerência na mesma velocidade que homens. Entre as pessoas negras brasileiras que reportaram baixo nível de inclusão, apenas 16% acreditam que os processos de avaliação de desempenho e de mentoria são inclusivos, uma diferença significativa em comparação com as pessoas brancas (que têm uma vez e meia mais chance de considerar essas estruturas inclusivas). 

Transformando inclusão em realidade

É claro que existe um grande desafio para as organizações alcançarem tantos grupos e necessidades diferentes. Para entender como abordar este desafio, a pesquisa da Bain avaliou 72 fatores para saber o que gera inclusão nas empresas e chegou à conclusão de que existem fatores universais de inclusão que funcionam para maior parte dos grupos nas empresas. No entanto, é preciso abordar também as demandas únicas de grupos específicos, considerando senioridade, gênero, etnia e orientação sexual. 

Não existe solução fácil, porém gerar a inclusão nas empresas é um objetivo factível. Construir uma cultura inclusiva é sobre ter líderes e funcionários que mudam comportamentos, adotam novas mentalidades e operam processos e estruturas de forma mais inclusiva. Em contrapartida, os benefícios para colaboradores e empresas serão percebidos por toda a sociedade.

Sobre a Bain & Company

Somos uma consultoria global que auxilia empresas e organizações a promover mudanças que definam o futuro dos negócios. Com 64 escritórios em 39 países, trabalhamos em conjunto com nossos clientes como um único time, com o propósito compartilhado de obter resultados extraordinários, superar a concorrência e redefinir indústrias. Em 2022, a Bain completou 25 anos de atuação na América do Sul, trabalhando fortemente em conjunto com as maiores companhias líderes de seus segmentos. Complementamos nosso conhecimento especializado integrado e personalizado com um ecossistema de inovação digital a fim de entregar os melhores resultados, com maior rapidez e durabilidade.

Com o compromisso de investir mais de US$ 1 bilhão em serviços pro bono em dez anos, usamos nosso talento, conhecimento especializado e percepção em prol de organizações que enfrentam atualmente os desafios urgentes relacionados ao desenvolvimento socioeconômico, meio ambiente, equidade racial e justiça social. 

Desde nossa fundação em 1973, medimos nosso sucesso pelo de nossos clientes e temos o orgulho de manter o mais alto nível de satisfação em nossa indústria. Saiba mais em www.bain.com.br e em nosso LinkedIn Bain & Company Brasil