We have limited Portuguese content available. View Portuguese content.

About

Liderança Ágil

Liderança Ágil

O papel de um time de liderança ágil é criar e operar uma organização ágil.

Se perguntar a um time ágil quais são as grandes barreiras na hora de escalar o ágil, a resposta provavelmente vai incluir dois fatores: cultura e liderança. A maioria dos líderes, no entanto, não é contra o ágil. Na verdade, o que esses líderes não entendem é como se aplica ao seu papel ou como mudar seu modo de trabalhar para ter mais agilidade.

A função de um time de liderança Ágil é construir e operar uma organização Ágil. Essa liderança precisa criar um sistema bem equilibrado para que a gestão das operações seja eficiente, a transformação da empresa seja eficaz — e para que essas duas atividades se combinem sem que uma destrua a outra. O ideal é que a equipe de liderança Ágil encare o próprio desenvolvimento do sistema Ágil como uma iniciativa Ágil— e, aliás, como a mais vital de todas as iniciativas ágeis. Para guiar os comportamentos entre a própria liderança e a relação de cada um com os próprios times, a liderança Ágil frequentemente lança um manifesto Ágil (ver Figura 1).

Figura 1

Manifesto de uma equipe de liderança Ágil

O time de liderança Ágil normalmente tem integrantes do comitê executivo — ou até o comitê inteiro. Essa lista inclui, no mínimo, o CEO e diretores de finanças, recursos humanos, tecnologia, operações e marketing — as pessoas mais relevantes para os componentes do sistema operacional.

O processo pode gerar desconforto para esses executivos, pela pouca familiaridade com suas características e abordagens.

O tempo do líder, por exemplo, vai ser usado de outra forma, com menos atenção dedicada à gestão de operações e mais à estratégia e a talentos. Uma hora gasta conferindo ou questionando o trabalho de gerentes operacionais experientes cria muito menos valor incremental do que uma hora investida em tarefas que altos executivos são mais qualificados do que ninguém para fazer, como desenvolver grandes inovações transversais (ver Figura 2).

Figura 2

CEOs ágeis dedicam mais tempo à estratégia do que a operações

Ser Ágil também requer humildade. Um líder humilde entende que tentar prever o imprevisível pode não ser a melhor escolha e busca criar ciclos rápidos de feedback para que toda iniciativa siga no caminho certo. São líderes que sabem que boas ideias podem vir de qualquer pessoa, não só de quem está em um cargo de liderança. E entendem que seu papel é ajudar os integrantes do time a aprender e a assumir responsabilidades, e não ficar dizendo a todos o que fazer — e como.